WEB RÁDIO MISSÃO DE JESUS | TEMOS UMA PROGRAMAÇÃO SUPER ESPECIAL, E DEUS VAI FALAR COM VOCÊ!

IR PARA WEB RÁDIO >>

“ Ide por todo mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. ”

Discografia

Homenagens

Eu, na consciência que ainda era criança Quando te vi mas ficou a esperança de que um dia serias meu grande amor Eu, reconhecia este grande desafio pois como eu também teria outros mil, tua beleza assim me fazia pensar Eu, seguia em frente a cada dia alimentava na minha mente que o momento chegava e o teu amor eu iria conquistar O tempo passa, outro rapaz podia te namorar o casamento chegou até a marcar, mas minha prece foi tão forte e acabou. E pouco a pouco, em estatura eu também já fui crescendo A confiança já estava me dizendo que entre os mil eu seria o vencedor Tornei-me forte, te encontrei e joguei toda a minha sorte Te conseguir, eu arrisco até a morte Disse TE AMO quero me casar contigo Como sincera, há muito tempo que eu também te queria Eras pequeno e então eu não podia com a distância te entregar o meu amor E nossas vidas, neste momento se encheram de alegria. Tanta ternura que só Deus assim sabia, o quanto éramos felizes de coração. Assim nasceu, assim cresceu porque Deus abençoou e seguirá de geração em geração Quanta beleza e pureza é o nosso amor.

Eu te amo Pai Querido, porque és o meu amigo. No teu ombro sei que posso repousar Com a tua experiência, no dia a dia a convivência Caminhando ao teu lado eu vou ficar Dentro do teu coração, reina paz e alegria, tua história, tua vida, teu amor Com a tua poesia que me traz sabedoria, teu abraço que me enche de calor Me alegro em viver porque te amo Sou feliz por ter vindo de você Fortaleza é o que me dá tua presença Que renova minhas forças pra vencer Me alegro em viver porque te amo Sou feliz por ter vindo de você Fortaleza é o que me dá tua presença Que renova minhas forças pra vencer E vamos juntos caminhar, com alegria em viver a plenitude do amor que vem de Deus (2x).

Louvo a Deus por você, louvo a Deus por ter te conhecido, ser meu primeiro abrigo, louvo a Deus por você! Eu louvo ao Senhor, porque por amor, me fizeste nascer Do teu ventre e ter. Mãe amiga Eu louvo ao Senhor, eu louvo ao Senhor, eu louvo. Amiga na compreensão, com amor que vem do coração Com alegria cantando eu quero dizer que te amo Com alegria cantando eu quero dizer que te amo Então eu louvo ao Senhor, eu louvo ao Senhor, eu louvo, eu louvo. Louvo a Deus por você Então eu louvo ao Senhor, eu louvo ao Senhor, eu louvo, eu louvo. Louvo a Deus por você Senhora mãe meu abraço, ensinaste o primeiro passo. Me deste carinho e aconchego em meu caminhar Me deste carinho e aconchego em meu caminhar Por isso eu louvo ao Senhor, eu louvo ao Senhor, eu louvo Eu louvo, mãe querida. Louvo a Deus por você Por isso eu louvo ao Senhor, eu louvo ao Senhor, eu louvo Eu louvo, mãe amiga. Louvo a Deus por você. Senhora mãe meu abraço, ensinaste o primeiro passo Me deste carinho e aconchego em meu caminhar Me deste carinho e aconchego em meu caminhar Por isso eu louvo ao Senhor, eu louvo ao Senhor, eu louvo Eu louvo, mãe querida. Louvo a Deus por você Por isso eu louvo ao Senhor, eu louvo ao Senhor, eu louvo Eu louvo, mãe amiga. Louvo a Deus por você.

Quando Dante chega, a alegria vem na frente, animando a toda gente que por ele a esperar Quando Dante chega com o sorriso estampado Com os seus olhos brilhando, logo querendo brincar Quando Dante chega com a energia inesgotável E o carisma inabalável e com todos quer falar Quando Dante chega, tudo fica numa boa, todo mundo rir à toa, porque assim ele o faz Quando Dante chega ninguém mais vai fazer nada Pois só fica a dar risadas porque Dante é bom demais Quando Dante chega, logo quer o cavalo, vai dizendo a senha e entra no embalo Pego ele nos braços, não sei o cansaço, ocupo todo o espaço e de repente eu vou A senha de Dante, ela é muito forte Dizem que sou bobo mas isso não sou. Não é fácil ouvir e como é bom ouvir, ele me dizer: “Dante é o Xodó de Vovô”. Não é fácil ouvir e como é bom ouvir, ele me dizer: “Dante é o Xodó de Vovô”. Não é fácil ouvir e como é bom ouvir, ele me dizer: “Dante é o Xodó de Vovô”.

Morena, morena tão linda, como está você? Agora, tranquila em seu berço, podemos lhe ver! Morena, morena tão linda. Você é demais! Para ser tão linda assim, puxou aos seus pais Morena, morena você tem um coadjuvante Para ser tão linda, tão linda, parece com Dante. Morena, morena tão linda. Todo mundo diz. Quem é a morena que eu falo?! A morena é Laís! A morena é Laís!

Ô Ô Ô Ô, que bom que Laís chegou formosa e bela (Bis) Se avexe não! Pois agora são 3 que tem na sua vida! Se avexe não! Porque Deus sempre iluminou a sua vida! Se avexe não! Porque você tem ao seu lado uma mulher bela, seu grande amor! Sendo assim é muito bom estar com ela! Se avexe não, pois agora são dois querendo o cavalo! A senha de Dante o coração veio abalar! A de Laís, o coração vai amarrar. Se avexe não, porque sua família é linda e abençoada. Deus proclamou e lhe deu os dois filhos para criar, vivenciar, a felicidade, ela está na sua estrada. Segurando a mão de Ju, a sua amada e tendo Dante e Laís para amar! Ô Ô Ô Ô, que bom que Laís chegou formosa e bela (Bis) Que bom que Laís chegou formosa e bela!

Hoje recordo de quando era criança, eu trago na lembrança e guardo com muito amor. Daquele tempo que eu brincava e corria, era feliz e não sabia morando no Bangalô (Bis) Riacho cheio o açude novo sangrava que alegria me dava o cantar do sabiá; Terra molhada o campo se enchia de flor, era feliz e não sabia morando no Bangalô. (Bis) De manhã cedo ao cantar da passarada, caminhando na estrada e na Pedra Branca chegar! Que maravilha no horizonte ver a serra, paisagem da minha terra que a natureza criou (Bis). Na primavera era bom sentir o cheiro da flor daquele pereiro, poleiro de cantador, onde o canário, bem-te- vi, galo campina, encantavam as meninas que chegavam ao Bangalô. Ô Ô Ô Ô nasceu aquela beleza, produto da natureza que o nosso pai conservou Ô Ô Ô Ô era bom sentir o cheiro da flor daquele pereiro exalando o seu odor Ô Ô Ô Ô perfumando aquele povo eu queria estar de novo morando no Bangalô Com meus irmãos passava toda semana debaixo da Cajarana brincando de vendedor E tinha um deles que era metido a vaqueiro derrubava boi ligeiro no cavalo de Quilô Ô Ô Ô Ô olhava para o nascente e eu via sempre de frente a casa do meu avô Ô Ô Ô Ô o Catolé do Minador, a serra de roça de dentro, eu guardo com muito amor Que alegria que saudade sinto agora pois eu trago na memória o tempo do Bangalô Ô Ô Ô Ô que saudade sinto agora pois eu trago na memória e guardo com muito amor Ô Ô Ô Ô o banho do açude novo, eu queria estar de novo morando no Bangalô!

Como é bom a união! Viva a nossa união! Como é bela a união! Dê amor ao seu irmão! Como é bom a união! Viva a nossa união! Como é bela a união! Dê amor ao seu irmão! A união faz a força! E você pode comprovar, O quanto é bom ser solidário e ao irmão sempre ajudar! Caminhando de mãos dadas, com Jesus no coração! Vencendo todas barreiras e dando tudo pelo irmão! Fico feliz em ti servir! Faço sempre de coração. Minha alegria é estar contigo! Como é bom a união! O meu abraço pra Zelinha, José Alvino e Tião. Aldenora e Antônio, Osvanildo e Damião. Pra Lourdinha e Socorro, de Calma não esqueço não. Pra Raimundo e Orlando, um grande aperto de mão. Cícero meu grande amigo, moras no meu coração. A todos um grande abraço, Viva a nossa União! Seguindo a Luz Divina, de Jesus de Nazaré. Com o amor que recebemos, de Emílio e Marié. Como é bom a união! Viva a nossa união! Como é bela a união! Dê amor ao seu irmão! O meu abraço pra Zelinha, José Alvino e Tião. Aldenora e Antônio, Osvanildo e Damião. Pra Lourdinha e Socorro, de Calma não esqueço não. Pra Raimundo e Orlando, um grande aperto de mão. Cícero meu grande amigo, moras no meu coração. A todos um grande abraço, Viva a nossa União! Seguindo a Luz Divina, de Jesus de Nazaré. Com o amor que recebemos, de Emílio e Marié. Como é bom a união! Viva a nossa união! Como é bela a união! Dê amor ao seu irmão! Como é bela a união! Dê amor ao seu irmão!

Faz muito tempo que não vou à minha terra, mas ela está para sempre dentro do meu coração. Tenho notícias de uma cidade moderna, me enche de alegria a riqueza desse chão! Faz muito tempo que não vou à minha terra, mas ela está para sempre dentro do meu coração. Tenho notícias de uma cidade moderna, me enche de alegria a riqueza desse chão! Onde nasci na minha adolescência, já tinha a consciência que iria prosperar. Com o seu povo dotado de inteligência, com certeza mil doutores Pedra Branca vai formar! (Bis) Sim senhor é a grandeza do lugar! (Bis) Fostes fundada e ainda pequenina, tratada como menina, com carinho e amor. Senhor Petronílio, primeiro prefeito eleito Delegado Emílio Lima e Adalto seu furador Com sua paisagem, situada na Ribeira e Dona Laura Oliveira, uma mestra secular. Seu alunado independente da idade, sempre chega à faculdade, pro diploma assinar. (Bis) Sim senhor, é o ensino do lugar! (Bis) Eu sei que um dia voltarei à minha terra, pra rever a sua serra, a beleza do lugar Meu coração chega bate a mais de mil, na recordação do rio das águas do Gravatá Gente educada, honesta e trabalhadora! Saúdo as professoras que me ensinaram a lição. Que Deus te guarde na palma da sua mão, Pedra Branca abençoada pelo bom Frei Damião! (Bis) Sim senhor, é a pureza deste chão! Sim senhor, que trago no coração! Sim senhor, é Pedra Branca sim senhor! Seu doutor, é Pedra Branca sim senhor! Fostes fundada e ainda pequenina, tratada como menina, com carinho e amor Senhor Petronílio, primeiro prefeito eleito Delegado Emílio Lima e Adalto seu furador Com sua paisagem, situada na Ribeira e Dona Laura Oliveira, uma mestra secular. Seu alunado independente da idade, sempre chega à faculdade, pro diploma assinar (Bis). Sim senhor, é o ensino do lugar! (Bis) Eu sei que um dia voltarei à minha terra, pra rever a sua serra, a beleza do lugar Meu coração, chega bate a mais de mil, na recordação do rios das águas do Gravatá Gente educada, honesta e trabalhadora! Saúdo as professoras que me ensinaram a lição. Que Deus te guarde na palma da sua mão, Pedra Branca abençoada pelo bom Frei Damião! (Bis) Sim senhor, é a pureza deste chão! Sim senhor, que trago no coração! Sim senhor, é Pedra Branca sim senhor! Seu doutor, é Pedra Branca sim senhor!

São uns milhares que sentem no dia a dia Saudades da moradia do Vale do Piancó! Lembrança boa eu tenho da minha terra, um sentimento onde não me encontro só São uns milhares que sentem no dia a dia Saudades da moradia no Vale do Piancó! (Bis) Itaporanga, grande cidade do Vale! Sendo sua economia um centro comercial Para o turismo, tem a beleza do Cristo e o seu povo vendo isto, se orgulha em alto astral (Bis) De Pedra Branca eu falo da minha terra Fica juntinho da Serra, coisa linda que ela é Lembro Santana dos Garrotes, Nova Olinda, Jurú, Princesa e Tavares, Bonito de Santa Fé De Serra Grande, terra boa e muita cana, na cidade dos Caianas, faço a prece a São José Boa Ventura, Diamante e Biara. Curral Velho, Manaíra, Santana e Conceição Chegando assim no grande Palco dos Ramalhos que cantam felicidade e alegram toda nação Com Santa Inês formando o palco dos Ramalhos que cantam felicidade e alegram toda nação Um grande Vale onde as águas se encontram, confraternizam seu povo, com um aperto de mão Seu grande rio em Piancó assim chegando, vai correndo pra Coremas irrigando a região Lembrança boa que bate forte no peito, é cívico e não tem jeito pois eu não me encontro só São uns milhares que sentem no dia a dia, saudades da moradia no Vale do Piancó São uns milhares que sentem no dia a dia, saudades da moradia no Vale do Piancó Um grande Vale onde as águas se encontram, confraterniza o seu povo com um aperto de mão Seu grande rio em Piancó assim chegando, vai correndo pra Coremas irrigando a região (Bis) Lembrança boa que bate forte do peito, é Cívico e não tem jeito pois eu não me encontro só São uns milhares que sentem no dia a dia, saudades da moradia no Vale do Piancó (Bis)

Faixas Opções
01 Amor a primeira vista
02 Pai querido
03 Mãe amiga
04 Quando Dante chega
05 A morena é Laís
06 Se avexe não
07 Infância no Bangalô
08 Viva a nossa união
09 É Pedra Branca sim senhor
10 Vale do Piancó